Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 29

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 32

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::load() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 161

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 138

Strict Standards: Non-static method JRequest::clean() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 33

Strict Standards: Non-static method JRequest::_cleanArray() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/environment/request.php on line 462

Strict Standards: Non-static method JRequest::_cleanArray() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/environment/request.php on line 463

Strict Standards: Non-static method JRequest::_cleanArray() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/environment/request.php on line 464

Strict Standards: Non-static method JRequest::_cleanArray() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/environment/request.php on line 465

Strict Standards: Non-static method JRequest::_cleanArray() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/environment/request.php on line 466

Strict Standards: Non-static method JRequest::_cleanArray() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/environment/request.php on line 467

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 35

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 38

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 39

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::load() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 161

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 138

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 46

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 47

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 50

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 53

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::import() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 54

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/loader.php on line 71

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 57

Strict Standards: Non-static method JLoader::register() should not be called statically in /home/spn/public_html/libraries/joomla/import.php on line 58
CANDIDATOS DA LISTA S REJEITAM ACUSAÇÕES DE EXCLUSÃO

Warning: Parameter 1 to modMainMenuHelper::buildXML() expected to be a reference, value given in /home/spn/public_html/libraries/joomla/cache/handler/callback.php on line 100
Home Declarações Dos Candidatos CANDIDATOS DA LISTA S REJEITAM ACUSAÇÕES DE EXCLUSÃO
Warning: Parameter 1 to modMainMenuHelper::buildXML() expected to be a reference, value given in /home/spn/public_html/libraries/joomla/cache/handler/callback.php on line 100
CANDIDATOS DA LISTA S REJEITAM ACUSAÇÕES DE EXCLUSÃO

Em declarações tornadas públicas, vários candidatos da lista A estão a procurar fazer passar a ideia de que no período que precedeu estas eleições para os Corpos Gerentes do SPN, a lista A tudo fez para que fosse possível uma lista de unidade, responsabilizando a lista S pela sua inviabilização, alegadamente por políticas de “exclusão”.

Essa é uma acusação que não aceitamos. Dada a importância que atribuímos às questões da unidade, entendemos dever clarificar a nossa posição nesse processo junto dos sócios do SPN:

1. Foi a lista S quem tomou a iniciativa de contactar elementos da lista A, no passado mês de março, para discutir a possibilidade de construção de uma lista de unidade. Na sequência desse contacto, houve duas reuniões entre elementos das duas listas. Nesas reuniões, constatou-se que as duas candidaturas consideravam importante a existência de uma lista única, particularmente no atual contexto em que a ação sindical enfrenta desafios difíceis e de grande exigência. O que inviabilizou a unidade, apesar da vontade comum de tentar concretizá-la, foram as condições colocadas por cada uma das partes para a construção dessa lista.

2. A lista S defendeu, como mais consentâneo com a matriz e a história do SPN, o desenvolvimento de um processo a partir da atual Direção, que integrasse quadros que, independentemente da lista de que fizeram parte nos últimos atos eleitorais, fossem considerados mais-valias para o trabalho sindical e para o reforço da Direção. Foi sempre essa a lógica do SPN, de construção da unidade dentro da diversidade, e é essa a razão que justifica que vários elementos que vieram a fazer parte da lista A tenham sido anteriormente convidados a integrar a lista de continuidade da atual Direção, numa lógica de inclusão e de coesão da equipa de trabalho. Uma perspetiva que estabeleça quotas ou pesos para cada uma das partes é, em nosso entender, alheia à nossa forma de estar, representa uma lógica de parlamentarização da vida do Sindicato, com tendências organizadas, que não nos parece adequada nem coerente com o que sempre valorizámos no SPN.

3. A lista S defendeu ainda como essencial o respeito pelas posições coletivamente assumidas, um princípio claramente expresso nos Estatutos do SPN [que consideram um dever dos associados “cumprir e fazer cumprir (…) as delibera­ções dos órgãos competentes tomadas democraticamente”], pelo que nos parece desajustada e incongruente uma solução que excecione desse princípio uma ou outra matéria (no caso em apreço, as questões relativas à FENPROF).

4. Estamos perante pontos de vista distintos, que partem de lógicas diferentes e que, tendo sido assumidas claramente por cada uma das partes, não eram compagináveis naquele momento nem passíveis de ser trabalhadas e ultrapassadas no tempo que tínhamos até às eleições. Encontrar soluções de compromisso que não criem ruturas nem representem soluções de uma falsa unidade é um processo que leva tempo. A unidade constrói-se, não se impõe a qualquer custo.

5. Como dissemos na altura, independentemente de no próximo ato eleitoral irmos a sufrágio em listas separadas, esperamos que durante o mandato da próxima Direção (qualquer que ela seja, no dia 27 os sócios decidirão…) seja possível ir ultrapassando dificuldades e construindo dinâmicas de cooperação e de trabalho em comum (que, no mandato que agora termina, existiram em alguns setores, mas noutros não), criando condições para o reforço da capacidade de representação do SPN e da sua ação na defesa dos interesses dos docentes/investigadores, da Educação e da Escola Pública.

É também em nome desse interesse maior do SPN que continuaremos a fazer uma campanha pela positiva, discutindo ideias e afirmando princípios e propostas, em vez de falsas acusações de exclusão e sectarismo.

 

 

Porto, 22.05.2014

Os candidatos da Lista S

 

SINDICATO DOS PROFESSORES DO NORTE
(membro da FENPROF)

— SEMPRE AO SERVIÇO DOS EDUCADORES E PROFESSORES, DA EDUCAÇÃO E DA ESCOLA PÚBLICA  — SOLIDARIEDADE — VOTA SEMPRE — VOTA  S

PARTILHAR / DIVULGAR

AddThis Social Bookmark Button